segunda-feira, 31 de maio de 2010

Basta sentir

Uma vez me disseram que se fosse para escrever, escrevesse sobre o que sei. Mas só sei que nada sei. Catorze não é – vê lá - número grande suficiente para conclusões. Eu falto e busco mais.

Busco a mim e somente a mim mesma neste caderno, me abrindo a cada página como fragmentos desordenados de um mapa enquanto a vida me ensina meu manual de instruções. E a vida me instruiu a escrever.


Aqui estou com várias perguntar a ricochetear em mim como em vários espelhos e não atingir ponto algum a não ser o incerto.


Escrevo para descobrir o certo, as minhas verdades. Pois nenhuma redação é mentirosa no momento em que é escrita.


“Pensar é um ato, sentir é um fato”
Clarice Lispector

Um comentário:

Lucas disse...

Muito interessante, adorei.Você parece ser uma pessoa com um certo lado filosófico.Espero ver novas da sua filosofia, é muito interessante.

Abraços